O PILATES APÓS CIRURGIA

As cirurgias ortopédicas de joelho, coluna, ombros, entre outras causam limitações nos movimentos e na força muscular das áreas por elas afetadas. Recuperar estes movimentos e a sua força depende de uma atuação intensa após a alta médica. O Pilates se demonstra como a grande opção para um trabalho físico importante na retomada da capacidade motora.

Porém, não somente as cirurgias ortopédicas causam danos aos movimentos, outras cirurgias que envolvem músculos e outras patologias, restringem a sua atuação destas áreas após a sua realização. Também para elas o Pilates se demonstra altamente capaz de atuar no recondicionamento físico e reordenação dos movimentos.

Depois de um período de inatividade


O período de recuperação até a alta médica pode, em alguns casos, ser muito longo. Só quem passa por dificuldades de saúde sabe o tamanho da ansiedade para retomar as atividades físicas, para retomar o ritmo de vida.

E a mente, onde ela fica no Pilates?

A inatividade física por conta de cirurgias diversas ou doenças graves é causadora de muitos casos de depressão. Limitado nos seus movimentos e por isso, limitado na sua vida social, o indivíduo tende a se desmotivar. Por isso, os resultados obtidos no Pilates são tão importantes para este período, permitindo que o indivíduo possa recobrar sua socialização de forma gradual e contínua, reequilibrando mente e corpo de forma ímpar.