17 de julho de 2017

Pergunta da semana: Quando acaba a dieta?

Muito se fala em dietas e seus mil tipos existentes. Vemos revistas, livros, blogs, sites e mais ainda nas redes sociais.
Muitas vezes nos pegamos falando: “Quando estou de dieta, eu como assim…” “e quando eu como normal…” Mas o que é comer normal?… Será que o clima frio acaba com a dieta? Ou a gente se cansa dela em qualquer tempo?
A verdade é: nós sempre teremos de pensar no que vamos comer. Querendo ou não fazer regime. Não dá pra viver 100% do tempo em jejum, mesmo que já tenha sido “inventado” o jejum intermitente. Sendo assim, a melhor estratégia não é viver aprisionado em uma dieta restritiva pra sempre, mas sim, aprender a fazer melhores escolhas, inclusive “um dia de luxo” na semana! Pois aquele comentário que ouvimos do “dia do lixo” é muito ruim! Eu não como lixo e você?!
Pois bem. O primeiro passo é prestar atenção no alimento no momento da ingestão. Comer sem pressa, ver o alimento como um todo, sua cor, seu formato. Sentir seu aroma. Perceber sua textura. E só depois saborear, mastigando com calma, e sem distrações. Falamos um pouco disso na dica do dia 05/06/2017 – Temos dado valor ao ato de comer?
Outro ponto importante: escolher os alimentos em etapas. Primeiro a salada ou a entrada, depois o prato principal e, se desejar de verdade, a sobremesa. Especialmente quando for uma refeição elaborada, como aquela que elegemos para o nosso dia do luxo! Essa ingestão por etapas dá tempo para uma melhor absorção de nutrientes, o que traz a real sensação de saciedade — sem necessitar de tanta comida. O oposto é o grande consumo de alimentos, que só vai interromper a ingestão por plenitude gástrica total, aquela famosa sensação do “estou cheio, estufado”.
Conclusão: melhor do que determinar quando queremos acabar a dieta é nem começa-la. É escolher um objetivo de cada vez, de acordo com a sua rotina, seu estilo de vida e sua necessidade! Salvo exceções de doenças graves, não precisamos de verdade de toda essa pressa pra obter o resultado que sonhamos das dietas – ficar mais magro, ou ficar mais forte, ou ganhar peso ou o que quer que seja sua meta. Mesmo porque nosso organismo não é como o nosso computador ou smartfone onde deletamos e inserimos coisas e ele se adapta instantaneamente. Vamos respeitar nossa natureza humana, com todas as virtudes e desafios que a vida nos proporciona!